InícioBody TalkO que esperar no primeiro momento?

Depoimentos

  • Gente quando conheci a dalva foi tudo de bom ela é super profissional dedicada o que faz e além disso é apaixonada por fazer parte de pessoas que ajudam o próximo, tratando de profissionalismo...
  • parabénsa Dalvinha, vc é uma guerreira. O bodytalk é maravilhoso. Já participei de sessões e posso comprovar sua eficácia.
  • Por acreditar no tratamento do Body talk, que busquei este tratamento alternativo, que ativando pontos do nosso corpo temos reações que nos deixa melhor. Já fiz 11 sessões. Tenho me...
  • "Nossa...quando a Dalvinha pediu para eu fazer esse depoimento, eu simplesmente adorei. Adorei, porque é muito bom compartilhar com os outros, as coisas boas que aprendemos na vida. E a técnic...
  • Pra mim foi muito bom fazer Body Talk, pois estava passando por um momento de grande desequilíbrio na minha vida, sentia dores de tensão, e a partir do momento que comecei a fazer Body Talk...

O que esperar no primeiro momento?

A delicadeza utilizada faz parte da eficácia em ajudar o corpo a superar suas alterações, independente da área afetada. Chega a ser considerada uma arte, por combinar várias áreas distintas. Soma princípios da Medicina Chinesa, Medicina Ocidental, Física Quântica, técnicas de Yoga, Cinesiologia Aplicada e Terapia Bioenergética com métodos da neurociência e dos estudos em psicologia energética. A criança não sentirá nenhum desconforto ao receber a técnica. O Body Talk pode ser associado a qualquer outro sistema que venha potencializar a sua eficácia e promover assim as respostas mais rápidas e seguras.



Seguindo um protocolo, o terapeuta faz perguntas ao corpo do paciente e obtém respostas sim e não.Leves toques com os dedos na área de seu pulso, que vão permitir que o corpo venha comunicar as prioridades a serem trabalhadas no momento. Isto porque a sabedoria inata do corpo vai reagir ao contato pelo biofeedback neuromuscular. Tais prioridades serão analisadas por revelarem quais sistemas do organismo não está havendo sincronia ideal com o restante do organismo.

Digamos que uma pessoa chegue com uma dor na lombar que já dura cinco anos. Essa dor é consequência de alguma coisa que desencadeou o processo. Pode ser uma questão no seu nascimento que veio à tona por algum motivo agora, pode ser uma falta de conexão nos meridianos dos rins com a área da lombar. Durante a sessão, são descobertas estas prioridades e identificadas as questões físicas, emocionais ou mentais a serem tratadas.

Após a identificação das prioridades, o terapeuta estabelece contato com as áreas comprometidas e estimula dois setores do corpo do paciente: a cabeça e o esterno (área do complexo do coração). Por meio de toques específicos em cada área, vamos ter reações benéficas. Na cabeça, o cérebro torna-se capaz de perceber as falhas existentes na comunicação para então repará-las. E no esterno, iremos permitir que a nova informação seja armazenada e levada a todo o corpo.

Este processo garante o funcionamento pleno de todos os sistemas do organismo – o que acelera o processo de cura e previne possíveis desequilíbrios futuros nas áreas tratadas. A mensagem oferecida pelo terapeuta do Body Talk ensina, ou relembra ao corpo como reequilibrar-se. A única pessoa que sabe o que está acontecendo com seu corpo é você mesmo. Mas não no nível da consciência (do que você acha que sabe), mas no nível da sua sabedoria inata. A inteligência que regula e controla o funcionamento do seu organismo é aquela que será atuante durante as sessões.

A experiência clínica mostra claramente a presença de desequilíbrio nos sistemas do paciente e também evidencia quando melhoras em lesões físicas ou nas disfunções destes sistemas passam a acontecer. Sobremodo em crianças com desordens de comportamento, as quais vão provocar apreensão na família e interferir drasticamente na aprendizagem escolar – fato que grande preocupação dos pais.

A história confirma sua credibilidade. O Body Talk foi criado pelo Dr. John Velthein – quiroprata, acupunturista, filósofo e autor australiano, com livros traduzidos em diversas línguas em mais de 30 países. Durante muitos anos, o Dr. John foi Reitor da Universidade de Acupuntura e Terapia Naturais de Brisbane, na Austrália estudou a integração de corpo e mente. Seus estudos em nível de pós-graduação são em cinesiologia aplicada, psicologia clínica, terapia bioenergética, osteopatia, medicina esportiva e teologia.

Os efeitos positivos desta terapia são muito amplos e abrangem também problemas como artrite, fibromialgia, pressão alta, fadiga crônica, esclerose múltipla, hepatite C, dores em geral, alergias, lesões musculares, bem como depressão, problemas digestivos e circulatórios, dentre outros. Todos têm sido tratados pelo Body Talk de forma simples, segura e não invasiva. Por isso cada vez mais presente como alternativa benéfica e isenta de contraindicações.